fev 5 2018

Seguro agrícola cresce e atrai empresas no Brasil


O setor de seguros vê grande potencial na agropecuária do Brasil. No ano passado, a venda de apólices para proteção de lavouras cresceu 4%, e atingiu R$ 1,8 bilhão. Wady Cury, presidente da Comissão de Seguro Rural da Federação Nacional de Seguros Gerais (Fenseg), conta à coluna que o subsídio do governo ao produtor é importante para estimular a cobertura das lavouras, mas é o interesse crescente do próprio setor agropecuário que sustenta o avanço. E a procura não se limita à agricultura. O total contratado em todas as modalidades de seguro rural aumentou 13% em 2017, para R$ 4,1 bilhões. Em 2018, espera-se expansão de 10%. “O crescimento acima de dois dígitos vem chamando a atenção das empresas do setor”, diz o executivo.

No rastro. Uma dessas empresas é a norte-americana Markel, que começou a oferecer seguro agrícola no Brasil em 2017 e projeta dobrar a meta este ano, para R$ 22 milhões. O impulso será dado pela inclusão da empresa na lista do Ministério da Agricultura de companhias autorizadas a vender apólices com subsídio do governo federal – da qual já fazem parte Sancor e Tokio Marine.

Fonte: Estado de São Paulo