jan 22 2020

No Brasil, preço da carne também cai


Apontada como a vilã do churrasco do brasileiro no fim do último ano, a China agora deve contribuir com a queda dos preços da carne bovina no mercado doméstico, um movimento já em curso.

No atacado paulista, o preço da carcaça bovina está em R$ 11,50 o quilo, conforme levantamento da consultoria Agrifatto. Em novembro do ano passado, quando o boi gordo atingiu o maior patamar da história na esteira da habilitação de vários frigoríficos pela China, a carcaça chegou a R$ 16 por quilo.

Aos poucos, os indicadores de preços começam a mostrar o refluxo da carne bovina, também porque o consumidor reagiu aos preços altos. Nos supermercados, há casos de carnes próximas do vencimento vendidas com descontos.

Divulgada ontem, a segunda prévia do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), mostrou a desaceleração da alta da carne bovina, de 15,4% para 2,74% entre dezembro e janeiro. “Há uma indicação de que a queda [no preço da carne] vai se intensificar”, disse o economista André Braz, da FGV.

Nesse cenário, a tendência é que o preço do boi gordo, principal custo de produção dos frigoríficos, caia ainda mais. De acordo com o indicador Esalq/B3, a cotação do animal em São Paulo recuou quase 7% em janeiro. Desde o pico histórico, no fim de novembro, o indicador do boi gordo acumula retração de 17%. (Colaborou Alessandra Saraiva, do Rio)

Valor Econômico